Galeria

Manifesto dos alunos da FGV, sobre a premiação da Secretária. Fora Costin!

Costin destruindo educação

Rio de Janeiro, 15 de Outubro de 2013. Manifesto de repúdio contra a indicação de Claudia Costin como personalidade da Educação “Ser escolhida como uma das dez personalidades da Educação em 2013 é mais do que um reconhecimento ao trabalho que está sendo feito para dar um salto de qualidade na Educação carioca. É um reconhecimento à dedicação de todos os professores da Rede Municipal, que têm mostrado que é possível transformar a educação no Rio e no Brasil” – Claudia Costin, Secretária Municipal de Educação do Rio de Janeiro e Professora da EBAPE/FGV. Nós, alunas e alunos dos cursos de História e Ciências Sociais da Fundação Getulio Vargas (CPDOC/FGV), buscamos, por meio desta carta, nos posicionar publicamente a respeito da premiação “Personalidade Educacional 2013”, promovido pela Associação Brasileira de Educação (ABE), Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e pela Folha Dirigida, que, dentre outros e outras profissionais, irá homenagear a atual Secretária de Educação do Município do Rio de Janeiro, Claudia Costin. Manifestamos nossa estranheza e preocupação diante de tal escolha. A recente greve dos profissionais de educação municipal no Rio de Janeiro é apenas umas das expressões da insatisfação da classe perante as políticas adotadas pela secretária desde o começo de sua gestão, em 2009. Ao assumir o cargo na secretaria, Claudia Costin apresentou a proposta de dar um “Salto de Qualidade na Educação Carioca”. Através de uma série de projetos, a homenageada impôs à rede municipal do Rio diversas políticas que, frequentemente, desconsideravam todo o histórico educacional que a rede já havia construído. Com base em estatísticas rasas, busca ranquear as escolas municipais, com critérios únicos para realidades completamente distintas, como podemos perceber analisando as mais de 1.060 escolas do município – que refletem a própria heterogeneidade social da cidade. Ao estabelecer metas de desempenho para as escolas, a Secretária demonstra uma clara preocupação muito maior com resultados e índices do que propriamente com o processo pedagógico através do qual essa educação se dará. Além disso, também nos preocupa o fato de termos cada vez mais em nossas instituições públicas a presença de projetos oriundos da iniciativa privada, dentre os quais da própria Fundação Roberto Marinho, cerceando a liberdade pedagógica de professores e professoras. Refutamos a afirmativa da Secretária de que as e os docentes estão fazendo uma leitura equivocada do plano de cargos e salários proposto pela Prefeitura. Entendemos que o município dispõe de profissionais altamente qualificados que têm plena capacidade de compreender as propostas do Executivo, mas que, infelizmente, vêm sendo desvalorizados em sua formação, tanto pela infeliz declaração de Claudia Costin, quanto pela proposta da polivalência. Diante do exposto e do contexto conturbado que estamos vivenciando, indagamos sobre os critérios que levam à escolha de tal profissional a receber um prêmio que visa “ao reconhecimento público do trabalho desenvolvido por profissionais de diversas vertentes que se dedicam à melhoria do ensino no país*”. O que as ruas e vozes dos docentes que lá se encontram nos mostram é um cenário oposto – que a Secretária Claudia Costin vem prestando um desserviço à educação pública ao vincular uma roupagem meritocrática à ideia de qualidade de ensino. Senhora Secretária, a educação não é um jogo que possa ser jogado ao estilo de um “Banco Imobiliário”. Não é dessa forma que pensamos ser possível avaliar a qualidade da educação pública. Nós, como alunas e alunos de Ciências Sociais e História, demonstramos nosso apoio aos professores e às professoras da rede municipal – e estadual – de educação, acreditando que é ouvindo quem está cotidianamente dentro de sala de aula que podemos entender melhor o significado das palavras qualidade e democracia. Diretório Acadêmico de Ciências Sociais e História- CPDOC/FGV * Fonte: http://www.folhadirigida.com.br/fd/Satellite/educacao/reportagens-especiais/Personalidade-Educacional-uma-homenagem-aos-destaques-da-Educacao-2000054004090-1400002102372

Anúncios

6 comentários em “Manifesto dos alunos da FGV, sobre a premiação da Secretária. Fora Costin!

  1. Eu, na qualidade de Professora de Língua Portuguesa da rede municipal de ensino do Rio de Janeiro, agradeço e louvo a atitude desses alunos. Agradeço em nome de todos os meus companheiros e me coloca à disposição para o que necessitarem, tendo em mim uma eterna admiração. O Brasil vai precisar muito de pessoas corajosas como vocês daqui pra frente.

  2. Com professora de Ciências Biológicas da rede municipal de educação, nada qualificada para ministrar aulas de outras disciplinas, agradeço imensamente o apoio. Precisamos impedir tal catástrofe. Trabalhamos diretamente com os mesmos abastecidos financeiramente na sua maioria. O que será dos nossos alunos daqui a alguns anos? Como será o futuro desta cidade? Os nossos não terão igualdade na competitividade com os alunos das escolas privadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s