40 horas e o “canto da sereia”

charge xadrez organização

O Rio de Janeiro é um dos únicos municípios onde ainda prevalece a carga horária de 16h e 22:30 h. Muitos foram os governos que tentaram aumentar nossa carga de trabalho. Porém nossa categoria nunca se deixou levar pelo “canto da sereia”.

Em outros momentos os profissionais que fizeram a opção de aumentarem sua jornada de trabalho, tiveram seu salário defasado com o tempo. A maioria exigiu o retorno à carga horária original de seu edital de concurso.

Para esta semana está anunciada pelo governo a abertura da possibilidade de opção para a mudança de carga horária para 40 horas.

““É uma medida que deixa à disposição dos professores a possibilidade de migrar de forma voluntária. A intenção da prefeitura é que essa adesão seja espontânea e não obrigatória, principalmente por conta dos benefícios salariais com o adicional de qualificação e pela organização do tempo do professor”, explicou o secretário.” Pedro Paulo vai a imprensa falar das boas novas para nossa categoria. http://odia.ig.com.br/noticia/economia/2014-02-15/professores-da-rede-municipal-terao-jornada-de-40h.html

Mas para quem não acredita mais nos contos de fadas …

A generosidade do governo Paes é tão grande que precisou sitiar a Cinelândia e parte do centro da cidade para votar seu projeto. Teve que comprar o desgaste de agredir educadores no momento que enfrentava a maior greve já vivida pela educação municipal apoiada pela sociedade carioca e por todo o Brasil.

A ânsia do governo reside no intenção de economizar recursos em cima da escravização do profissional. Uma vez feita a opção o profissional não terá mais respeitado a sua formação.

Observe o artigo 4º da lei que prevê apenas duas categorias de professores

O PII que fizer opção de 40 horas é enquadrado automaticamente como PEI se não tiver  formação de nível superior. Se tiver será PEF.

PI que fez opção para 40 h é enquadrado como PEF automaticamente.

Do Quadro de Pessoal do Magistério

Art. 4° O Quadro de Pessoal do Magistério é constituído pelos cargos efetivos de:

I – Professor de Educação Infantil – PEI – criado pela Lei n.º 5.217, de 1º de setembro de 2010 – para o exercício de atividades docentes em turmas, exclusivamente, de Educação Infantil;

II – Professor de Ensino Fundamental – PEF – para o exercício de atividades docentes em turmas do primeiro ao nono ano do Ensino Fundamental, criado nos termos desta Lei, respeitada a formação específica. (Que formação?) Professor polivalente

O ideal para a prefeitura é que na rede, existam apenas dois tipo de professores. Aquele que assumirá turmas de EI e aquele que assumirá todo o restante dos alunos. Então, para o prefeito, em breve não haverá mais o PII para assumir as turmas de 1º ao 5º ano. Quem fará o trabalho de alfabetização e os primeiros contatos com a leitura e escrita de nossos alunos? O PEF.

 

Anúncios

Um comentário em “40 horas e o “canto da sereia”

  1. Eu, por exemplo, não tenho formação para alfabetizar. Seria uma temeridade se eu migrasse para 40 horas e fosse obrigada a pegar turmas do 1° segmento. E como eu existem muitos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s