Vitória da greve! Vitória de nossa coragem e unidade! Vitória da luta!

Costin Chicote

Confirmada a saída da secretária Cláudia Costin da SME RJ. A informação foi confirmada pelo subsecretário de gestão Paulo Figueiredo. Desde ontem dia 18 de fevereiro que Costin já não está mais à frente da pasta.
Durante a greve no passado ficou claro para o governo que já não era mais possível sustentar a senhora Costin à frente da educação carioca. Que uma das grandes unanimidades daquele movimento era o “Fora Costin”. Simplesmente esta senhora era a mais legítima representante da meritocracia. Seu autoritarismo pedagógico ditado por órgãos internacionais e por interesses escusos traduzia a desqualificação da escola como geradora de conhecimento e aprendizagem.
Recentemente comemoramos nesta página a indicação de uma professora para secretária de Educação em New York

Recentemente comemoramos nesta página a indicação de uma professora para secretária de Educação em New York

New York indica professora para a Secretaria de educação e caminha para o fim da meritocracia!

“A mudança é uma perda irreparável para as teses dos reformadores amplamente difundidas e copiadas no Brasil, em especial depois de 2007. Dizia o Professor Luís Carlos Freita da Universidade de Campinas.”

“É um novo dia para Nova York. A era de punir, responsabilizar e envergonhar educadores profissionais acabou. Comemorou a professora Diane Ravitch saudando a indicação de uma professora para a pasta.

Assim como na matriz de onde “copiou-se” os ideais meritocráticos, a saída de Costin representa um grande impacto para a mercantilização e privatização da educação carioca como parte da política de Paes.

Ganhamos nós. Ganhou a educação!

Para aqueles que acham que a secretária saiu desta para melhor, ou para um cargo “irrecusável no Banco Mundial” uma informação é necessária. Após a greve, nos bastidores da SME, já se comentava qual seria a estratégia para a retirada de Cláudia Costin do cargo. Não poderiam fazê-lo no momento imediatamente posterior à greve para não parecer vitória do movimento. O que se comentava é que ela sairia em férias em fevereiro e depois seria dito que “foi convidada por algum órgão internacional para assumir funções”. Há quem diga que já em janeiro Costin vinha retirando aos poucos seus pertences de sua sala.
O fato é que Paes tem a certeza que não poderia enfrentar um novo movimento iniciado nesse ano com Costin à frente da pasta.

É possível a indicação de uma professora
Não é pouco relevante o fato de o prefeito pensar em colocar no cargo uma professora. A presença de uma economista na educação municipal representava exatamente que o prefeito queria tranquilidade para mercantilizar e privatizar a educação. Nada de pedagogês quando se falava em educação em qualquer instância. O que de fato importa para eles são os números e cifrões.

Corre nos bastidores que os nomes possíveis seriam o de duas professoras do primeiro escalão:

Helena Bomeny, Subsecretária de Ensino, ou Kátia Max Coordenadora de Gestão Escolar e Governança. Sabemos que na maioria das vezes mudam “apenas as moscas”, mas desta o fato do governo ter que se submeter à vontade de um forte movimento que acontece desde o ano passado, significa uma derrota histórica para a sua política!

Não há dúvida que Costin só caiu porque nós a derrubamos!

Pelo fim da meritocracia! Autonomia às escolas já!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s