Movimento estudantil, presente!

Alunos se manifestam em apoio a greve da educação

Rio de Janeiro, 14 de março de 2016.

       No Méier alunos                                                                                             apoiam a greve

         da educação

 

Movimento estudantil, presente!

 

Que a greve é uma escola do movimento social dos trabalhadores ninguém duvida, e que os nossos alunos têm aprendido mais a respeito de cidadania e democracia nesse movimento de greve da rede estadual do que em qualquer aula trabalhada em sala também é outra verdade incontestável.

Mas, ao mesmo tempo em que aprendem, também nos ensinam, a nós professores e funcionários de escola, com a sua disposição para a luta, seu idealismo e sua energia para levar a cabo as transformações que são mais do que necessárias na nossa sociedade.

Aliás, cada novo movimento de greve sempre é diferente dos anteriores, tem suas características peculiares e, por isso, sempre traz para nós novos aprendizados importantes para a luta. Isso fica claro pela presença de um grande e novo número de profissionais de educação que nunca tinha participado de movimento grevista e que também aprendem nessa grande escola que é a greve.

A grande novidade desta greve é o levante estudantil, possivelmente influenciado pelo que ocorreu em São Paulo e Goiás em 2015, quando da ocupação das escolas estaduais paulistas contra a reorganização escolar proposta pelo governo autoritário e privatista de Alckmin, assim como da ocupação estudantil das escolas goianas contra as OSs, modelo privatista colocado em prática naquele estado pelo tucano Marconi Perillo.

Apesar da possível influência dos outros estados, é importante destacar que o movimento estudantil no Rio de Janeiro, na sua movimentação crítica e de contestação ao atual quadro em que se encontra a educação pública estadual, de total abandono e descaso, já é histórica pelas características de independência, autonomia e liberdade frente às direções de escola.

Percebemos isso pela espontaneidade do movimento estudantil, que se levantou de forma questionadora do modelo em vigência hoje nas escolas estaduais, visto que muitas direções são meros gestores administrativos que tentam não só impedir a adesão à greve de vários professores como também frear a auto-organização dos alunos, que, mesmo assim, passam por cima de grêmios totalmente subalternos aos ditames dessas direções escolares.

E é essa a realidade que encontramos hoje nas escolas estaduais: grêmios subservientes às direções de escola, sem qualquer postura de intervenção crítica e atuante na realidade das suas escolas.

Devido à essa auto-organização espontânea e independente dos estudantes, muitas direções de escola se colocam como algozes representando o Estado na sua tentativa de criar obstáculos ao livre exercício popular da democracia e da cidadania. Pois estes estudantes têm o potencial histórico de contribuição para desenvolver o salutar hábito de organização política do povo, dos trabalhadores, que pode colocar em risco a própria ordem social opressora e desigual em que por ora vivemos.

Desse modo, nós, do Sepe, prestamos nossa solidariedade e apoio ao movimento estudantil, que sempre esteve presente nas lutas pela educação pública, gratuita, laica e de qualidade.

Entendemos, portanto, que os alunos, que de forma tão atuante e participativa, têm dado sua contribuição para a construção de uma escola mais democrática, não devam ser penalizados ou punidos, pois, afinal, a escola existe em razão dos mesmos. E que o conteúdo e possíveis avaliações sejam repensados para a reposição de aulas após a greve, como é a tradição do nosso sindicato.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s